Logo
Busque por notícias em:
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011

Notícias

  • Estudantes desenvolvem projetos voltados para Tecnologia Assistiva

    A Tecnologia Assistiva é um dos destaques da 37ª PROJETE – Feira de Projetos Tecnológicos da ETE FMC – e expõe inovações que atendem pessoas com deficiências e mobilidade reduzida, facilitando o dia-a-dia e promovendo saúde, inclusão social e autonomia. A Feira acontece nos dias 05 e 06 de outubro, no campus da instituição e serão apresentados cerca de 130 projetos desenvolvidos pelos alunos dos cursos diurno e noturno.

    Essa nova modalidade tecnológica relaciona dispositivos, técnicas e processos que facilitam a assistência e reabilitação de pessoas com necessidades especiais. São recursos e serviços que contribuem para ampliar habilidades funcionais e, consequentemente, promovem qualidade de vida.

    Para a PROJETE 2017, os alunos do primeiro ano desenvolveram um Braço Inteligente. O projeto, de uso residencial, tem o intuito de auxiliar no processo de alimentação de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. “O Braço Inteligente tem a função de levar o alimento do prato até a boca do paciente. É um braço mecânico preso a uma base, que deve ser ajustado conforme as características individuais dos usuários”, explica a aluna Lívia Ribeiro Lima.

    Já os estudantes do 3º ano do curso técnico em Equipamentos Biomédicos estão focados em oferecer uma melhor qualidade de vida aos idosos e desenvolveram a Bicicleta Ergométrica Fisioterapêutica de Fortalecimento Muscular. O projeto é um dispositivo homecare de exercício fisioterapêutico de fortalecimento muscular para idosos. Trata-se de um sistema de engrenagens com pedais, acoplável às cadeiras de rodas ou até mesmo as comuns.

    “É uma espécie de bicicleta ergométrica com motor, pois é importante a prática de exercícios físicos também na terceira idade. E como a população está envelhecendo, pensamos em proporcionar uma melhor qualidade de vida para os idosos que apresentem certa dificuldade de locomoção. Com o motor, eles vão conseguir fazer o movimento de pedalar sem fazer força, dentro dos seus limites e, segundo a fisioterapeuta que consultamos, evita a atrofia muscular dos membros inferiores”, conta Nathália Campioni Mota.

    Os alunos do curso noturno também estão motivados a oferecer uma melhor qualidade de vida às pessoas com necessidades especiais e desenvolveram o Pegadas, um equipamento que auxilia a locomoção de portadores da doença do Mal de Parkinson com estímulos visuais e auditivos. O projeto consiste em um cinto com lasers apontados para chão, em formato de pegadas, indicando onde o usuário deve pisar e um sapato que envia informações para um programa de computador, analisando se o usuário pisou no local correto ou não. Também acompanha um fone de ouvido, com frases estimuladoras relacionadas ao movimento realizado para caminhar.

    “Nós desenvolvemos um projeto para área da fisioterapia para auxiliar pessoas com Mal de Parkinson. Por tremerem, os portadores dessa doença se sentem inseguros e com muita dificuldade na locomoção. Nosso objetivo é oferecer mais acessibilidade às pessoas com necessidades especiais”, finaliza Maria Amanda Lima de Morais, aluna do 2º ano do curso noturno.

    A Feira de Projetos Tecnológicos da ETE FMC expõem projetos voltados para as áreas de automação, biomédica e telecomunicações, com soluções em agrotecnologia, tecnologia assistiva, domótica, utilidades, sustentabilidade, energia, entretenimento, IoT, wearable, segurança, app e educação.